Buscar
  • Elaine Almeida

Ruim, feio e Bombril, só pode ser seu preconceito imbecil.

Atualizado: Fev 4

Liberdade! Ditadura da “progressiva” não!


Quando a mulher negra usa seu cabelo crespo de forma natural, vai muito mais além do que estética, é se reconhecer como negra, é assumir sua ancestralidade, é amar seus traços e se enxergar como bonita independente do que a sociedade considera como bonito.

Culturalmente as mulheres são mais cobradas em relação aos seus cabelos do que os homens. Cabelo curto, crespo, volumoso, Black Power, branco, nem pensar.

Por isso muita menina negra tem a auto-estima abalada e recorrem ao alisamento e as pinturas, assim corrigindo esse suposto defeito imposto pela sociedade. Mas o que é natural em uma pessoa, não pode ser defeito!

Apesar de todo preconceito sofrido, muitas mulheres lutam pela valorização da beleza negra, exibindo orgulhosamente seus cabelos naturais, e assumindo seus cabelos crespos.

Cabelo crespo não é ruim, é apenas cabelo crespo. Ruim é o preconceito que essas mulheres vivem todos os dias. Sempre tem um racista para fazer piadinhas e brincadeiras de diversos tipos, e sempre tem um para perguntar: Por que você não alisa?

A existência de um padrão estético é absurda, moramos em um país com diversidades de raças, não podemos colaborar com a idéia de padronizar beleza nenhuma.


#meucorpominhasregras #empoderada

4 visualizações
  • youtube
  • Facebook
  • Instagram

©2020 - Todos os direitos reservados

Somos de Ribeirão Preto.

PROJETO EFÊMERA por Elaine Almeida. 

CNPJ: 30.261.588/0001-06